Lula em Jundiaí: ‘tucano come passarinho novo’

Embalado pelo ritmo de palanque do final de semana, Lula passou pela cidade paulista de Jundiaí nesta segunda-feira. Foi pedir votos para Pedro Bigardi (PCdoB), que disputa a prefeitura local com Luiz Fernando Arantes Machado (PSDB). O tucanato governa o município há 16 anos.

 

Lula definiu os membos do PSDB valendo-se das características menos lisonjeiras da ave adotada pela legenda como símbolo: “Vocês sabem que tucano tem aquele bico bonito, mas é predador. Quem conhece de aves sabe que tucano come passarinho novo no ninho, come ovinho. É preciso tomar cuidado.”

 

Na definição do dicionário Aulete, tucano é ave “de bico muito grande e forte, de cores variadas e plumagem preta combinada com branco, amarelo ou vermelho; vive em pequenos bandos e costuma atacar os ninhos de outras aves.” No dizer de Lula, o ataque dos congêneres políticos da ave se dá por meio da “mentira.” Acusou a legenda de operar uma “central de boatos”.

 

“É uma central de mentiras aqui na cidade de Jundiaí todo santo dia. É uma central de boatos. Vocês estão vendo a campanha contra o [Fernando] Haddad. É por isso que o Haddad vai ganhar também como você, Pedro, vai ganhar aqui, porque o povo brasileiro e o povo de Jundiaí estão de saco cheio de mentiras. Estão com o saco cheio de candidato que não tem o que falar, então começa a falar mal do outro.”

 

Na reta final do primeiro turno, opositores de Pedro Bigardi, um ex-petista que migrou para o PCdoB, distribuíram em Jundiaí panfletos que vinculavam o preferido de Lula ao escândalo do mensalão. Dizia-se nas peças que, eleito, Bigardi chamaria o réu José Dirceu, ja condenado por corrupção ativa, para compor seu gabinete.

 

Curiosamente, Lula deu um conselho a Bigardi. “Nunca coloque no governo quem você não pode tirar. Não existe essa hipótese de ter um secretário que quer ser mais importante que o prefeito.” No primeiro mandato de Lula, Dirceu assumiu na Casa Civil ares de primeiro-ministro. Abalroado pelo mensalão, foi mandado por Lula do Planalto para a planície do Congresso, onde teve o mandato passado na lâmina.

 

Hoje, Lula defende Dirceu. Em privado, diz que o ex-auxiliar foi condenado injustamente, “sem provas.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s