Lula reclama de ataques e parte para o ataque

 

Lula comandou na noite passada mais um comício da campanha do pupilo Fernando Haddad. Criticou o rival José Serra. “Está cada vez mais raivoso”, disse. “Daqui a pouco vai aparecer na televisão babando de ódio.” Padaroxalmente, Lula espumou sobre o antagonista tucano.

 

Comparou Serra a dois políticos de imagem entre controversa e adversa: Janio Quadros e Fernando Collor. Disse que, a exemplo do adversário de Haddad, ambos notabilizaram-se por abandonar mandatos antes do final. Saltaram de prefeituras para governos estaduais e dali para a presidência. Eleito, Janio renunciou. Collor foi renunciado. Serra não logrou chegar ao Planalto.

 

Serra deixou a prefeitura em 2006, 15 meses depois da posse. Elegeu-se governador e deixou deixou a cadeira nove meses antes do término do mandato para tentar a sorte na sucessão presidencial de 2010. Perdeu para Dilma Rousseff. Lula ironizou: “Poderia ficar quieto e disputar com ele em 2014, 2018, 2030 ou 2040. Voltar a querer ser prefeito é achar que o povo é tonto.”

 

“O bicho tem uma sede de poder inigualável”, Lula acrescentou. “Não sabe ficar sem mandato. Também presente ao comício, Dilma mimetizou Lula nas críticas ao estilo de Serra. Acusou o tucanato de repetir 2010 em 2012. “A mesma campanha baixo nível que fizeram contra o Haddad, fizeram contra mim. Primeiro, disseram que eu era um poste. Depois, que não tinha competência para governar.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s