Presidência da Câmara: PR ‘adere’ a Henrique

A candidatura do líder do PMDB Henrique Eduardo Alves à presidência da Câmara ganhou a adesão do PR. Acertado em reunião ocorrida na noite da véspera, o apoio foi formalizado nesta quarta (7).

 

No comando de um bloco que inclui seis legendas nanicas (PTdoB, PRP, PHS, PTC, PSL e PRTB) o PR promete entregar a Henrique 43 votos. Esse é o segundo movimento explícito da sucessão de Marco Maia (PT-RS), que deixa a presidência em fevereiro de 2013.

 

Assim, noves fora as inevitáveis traições, Henrique já carrega no cesto potenciais 207 votos –os 43 prometidos pelo PR, os 78 do PMDB e os 86 do PT. Nos subterrâneos, o prefeito Gilberto Kassab tricota para a semana que vem o anúncio do apoio do seu PSD, dono de 47 votos.

 

Se for confirmada, a incorporação da turma de Kassab à caravana de Henrique cairá como uma lápide sobre as pretensões do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que desfila pela Câmara como desafiante do líder do PMDB.

 

Em privado, o comando do PSDB (51 deputados) e do DEM (28) dizem que comparecerão à disputa de fevereiro aferrados ao critério da proporcionalidade das bancadas. Significa dizer que, em troca de cargos na Mesa diretora, votarão no candidato do maior partido. Como não há petistas no tabuleiro, a maior legenda na disputa é o PMDB de Henrique.

 

Afora os apoios já formalizados e os acenos da oposição, Henrique move-se para amarrar os votos das outras legendas do condomínio governista. No exercício do seu 11o mandato, o deputado sonha em tornar-se candidato único.

 

Patrono das pretensões de Henrique, o vice-presidente Michel Temer diz, em privado, que o correligionário está muito próximo de obter o que deseja. A cúpula do PMDB imagina que, ao farejar o risco de fiasco, o governador pernambucano Eduardo Campos, presidente do PSB, deixará Júlio Delgado falando sozinho.

 

Sintomaticamente, nenhuma liderança do PSB animou-se a endossar a candidatura de Delgado. Nesta quarta (7), uma dessas lideranças, Cid Gomes, governador do Ceará, conversou com Henrique Alves. Chamou-o de “presidente”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s