Dilma e Eduardo protagonizam torneio de sapos

Imagem 

Ser político, como se sabe, é engolir sapos sem ter indigestão. Adversários cordiais, Dilma Rousseff e Eduardo Campos protagonizaram nesta segunda-feira um intercâmbio de batráquios –um mais indigesto do que o outro. Deu-se na cidade pernambucana de Serra Talhada, onde a dupla converteu a inauguração do trecho de uma adutora em teatro pré-eleitoral.

 

Coube ao governador pernambucano dirigir-se à plateia em primeiro lugar. A Alturas tantas, insinuou que Dilma deve algo ao PSB. “O nosso conjunto político não tem faltado ao Brasil e nem tem faltado apoio político ao governo de vossa excelência.” Com o sapo atravessado na traquéia, a visitante valorizou as parcerias, mas pediu parceiros confiáveis.

 

Dilma disse que o Brasil é complexo e realçou a importância das coalizões partidárias. “Nenhuma força política sozinha é capaz de dirigir um país dessa complexidade. Precisamos de parceiros, precisamos que esses parceiros sejam comprometidos com esse caminho.”

 

Antes, sabendo-se observado de esguelha por Dilma e pelo PT, Eduardo falou da necessidade de aceitar com naturalidade o contraditório. “Conheço o fel da discriminação dos que não reconhecem a a importância do debate, de chegarmos a consensos que possam embalar o futuro do país. Há a necessidade de respeitar as diferenças de somar aos contrários.”

 

Dilma parece pensar de outro modo. Para ela quem não está alinhado com o projeto de poder do PT tem pouco apreço pelo Brasil: “Nós todos aqui temos a tarefa de sustentar esse projeto de nação. E esse projeto tem duas fontes de força e energia. Primeiro é a força do povo. E segundo, é o imenso amor pelo Brasil que esses nossos parceiros têm demonstrado a esse projeto.”

 

A caminho de uma candidatura presidencial, Eduardo vem apimentando seu linguajar. Dias atrás, em encontro com empresários, disse que é possível “fazer muito mais” do que vem fazendo Dilma. Na sequência, declarou ter mais afinidade com o tucano José Serra, com que se reunira, do que com muitos dos atuais aliados.

 

No discurso de Serra Talhada, o morubixaba do PSB injetou uma menção elogiosa à estabilização da economia, obtida nos governos de Itamar Franco e do grão-tucano Fernando Henrique Cardoso. Eduardo falava de seca. De repente, afirmou que, mercê das conquistas pretéritas, foi possível a Lula distribuir renda. “Construímos fundamentos macroeconômicos importantes e depois, com Lula, vimos essas condições fazer o governo chegar aonde não chegava antes.” Disse isso um mês depois de Dilma ter declarado, na festa de aniversário do PT, que a legenda não herdara coisa nenhuma. “Nós fizemos”, enfatizara.

 

No discurso desta segunda, a presidente circunscreveu sua fala ao período histórico iniciado em 2003, sob Lula. Afirmou que, desde então, surgiu um “novo Pernambuco”. Reconheceu que Eduardo tem “grande papel nisso”. Mas deu a entender que o êxito do anfitrião é feito de verbas federais. “Todos esses investimentos que nós [Lula e Dilma] fizemos em Pernambuco, no Nordeste, e nossas estatais, chegamos a um volume extraordinário, R$ 60 bilhões.”

 

Como que antevendo o que seria dito depois que passasse adiante o microfone, Eduardo cuidara de recordar a Dilma que as digitais dele também estão impressas no troféu erguido por ela em 2010: “Pernambuco lhe recebe com a mesma atenção de sempre, com o respeito que lhe tributamos, desse Estado que lhe recebeu e lhe ajudou a ser presidente da República.”

 

Para não parecer ingrato, o governador reconheceu a ajuda de Brasília. Mas, nas entrelinhas, disse que Dilma poderia ter feito muito mais. “Quero agradecer desde já a parceria que temos. Muitas deles que vêm de anos, iniciadas com o grande brasileiro, que é o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.” Quem observa a cena fica com a impressão de que, se a eleição presidencial não fosse em dois turnos, Dilma Rousseff talvez nem cumprimentasse Eduardo Campos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s