Alckmin: é ‘cedo’ para lançar Aécio ao Planalto

ImagemRevelado: a união dos tucanos é feita de uma mistura do máximo divisor comum com frações ordinárias. Repare no comportamento do governador Geraldo Alckmin. Há uma semana, fazia restrições à acomodação de Aécio Neves na presidencia do PSDB. Na noite de segunda abençoou a ideia. Nesta terça, quando se imaginava que Alckmin engrenaria uma segunda marcha, o governador paulista pisou no freio:

 

“O Aécio Neves tem todas as qualidades e é uma grande liderança, mas acho que não é hora de escolher o candidato a presidente [da República]. Agora é hora de estruturar o partido, de percorrer o Brasil e de ouvir o povo brasileiro. Não tem sentido escolher o candidato a dois anos da eleição. O momento de escolher candidato é no final do ano”.

 

Moral: no PSDB, a união faz a farsa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s