Renan deve manter os supersalários do check-in

RENAN

No Congresso, entre o certo e o errado há sempre espaço para mais erros. Abalroado pela notícia de que nove servidores recebem vencimentos de R$ 14 mil a R$ 20 mil para carregar malas e fazer o check-in de senadores no aeroporto, o presidente do Senado, Renan Calheiros, foi inquirido sobre o tema.

 

“Nós já cortamos mais de R$ 300 milhões em dois anos. Estamos racionalizando processos, dando mais eficiência, fazendo mais com menos. Assumi o compromisso de, diagnosticado qualquer problema, resolvê-la. A nossa vontade é total no sentido de acertar”. Questionado especificamente sobre os carregadores de malas, Renan despejou desconversa sobre os microfones.

 

“Estamos fazendo o que é possível fazer no sentido de cumprir todos os compromissos com relação à racionalização e ao corte de despesas, a eliminação do privilégio, do desperdício. Tão logo essas coisas sejam diagnosticadas, vamos fazê-lo. Tudo o que for diagnosticado, será resolvido. Essa é nossa disposição. De acertar, de resolver, de reduzir o gigantismo do Senado.”

 

Diagnóstico? Nesta terça-feira (7), Renan presidiu a sessão de aniversário de 190 anos do Congresso. As doenças degenerativas, como se sabe, costumam começar ao redor dos 50 anos. À beira dos 200, o Legislativo demonstra que ainda tem muita coisa para degenerar.

SenadoRegaliasEditoriaArteFolha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s