Modesto Neto debate situação dos trabalhadores brasileiros na IX Conferência Nacional de Assistência Social em Brasília

FONTE: Diálogo Socialista – http://www.dialogosocialista.wordpress.com

ImagemOcorreu recentemente entre os dias 16 à 19 em Brasília/DF a IX Conferência Nacional de Assistência Social em Brasília promovida pelo Governo Federal. Os debates foram divididos em eixos temáticos e as discussões sobre os trabalhadores e o mundo do trabalho (Eixo IV) contou com a participação do economista e doutor em Ciência Política, professor Márcio Pochmann, que no plano internacional atua como consultor da Organização Internacional do Trabalho – OIT e da Unicef, sendo também presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA.

 

Pochmann falou da situação dos trabalhadores no Brasil e dos avanços conquistado nos últimos dez anos, contudo ressaltou a necessidade de mais avanços e da universalização da educação superior. Construindo um contraponto sob a fala do Pochmann, o historiador professor Modesto Neto colocou em pauta e em xeque o modelo econômico do neoliberalismo no Brasil.

 

“Os avanços são importantes e inegáveis, mas sob o modelo do capitalismo e o manto neoliberal os trabalhadores jamais se apoderarão de fato do seu trabalho. É preciso inverter o jogo, virar a mesa”, afirmou Modesto Neto.

 

Pochmann e Modesto divergiram enquanto ao modelo econômico brasileiro. Márcio advogou em torno da tese de que o Brasil não era liberal, mas nacional desenvolvimentista e Modesto Neto afirmou que o Brasil era profundamente neoliberal.

 Imagem

“Nosso petróleo é assaltado com os leilões do Pré-sal como foi o Leilão de Libra, no Sul do Mato Grosso o projeto da morte que é a hidroelétrica Belo Monte tem o aval do Governo para atender os interesses dos empresários da energia e a Copa do Mundo de 2014 com certeza não está sendo feita para o torcedor, mas para a FIFA e um conluio do empresariado internacional. Isso não é liberalismo? O Brasil é profundamente liberal” – finalizou Modesto Neto que foi apoiado pela maioria dos mais de 500 delegados presentes ao debate.

 

O balanço do Eixo Temático sobre os trabalhadores e o mundo do trabalho culminou no repúdio ao modelo econômico brasileiro e as discussões foram encerradas depois de dois dias de intensos debates.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s