José Adécio tem inelegibilidade declarada por abuso de poder e pode perder mandato na AL

Jose-Adecio

O deputado estadual José Adécio (DEM) teve declarada sua inelegibilidade em sentença do juiz eleitoral Otto Bismarck por abuso de poder político e econômico na eleição para prefeito de 2012 de Pedro Avelino, região Central do RN.

À época, segundo a decisão do magistrado nesta sexta-feira (14), o deputado era o dirigente da Ceasa/RN, e utilizou o órgão público para beneficiar a campanha de sua esposa, candidata a prefeita, Neide Suley Muniz Costa, e o vice, Joaldo Bezerra da Costa, que também foram atingidos pela decisão.

Os três, a contar de 2012, estão inelegíveis por oito anos, segundo a informação. Segundo a peça de acusação apresentada pela coligação adversária e que sustentou a sentença, José Adécio, contratou emergencialmente a empresa Staff – Assessoria Empresarial, Empreendimento e Serviço Ltda. por R$ 690.014,70 em março de 2012, oito meses antes do pleito, para serviço de limpeza de conservação.

O juiz determinou ainda que seja dada ciência do caso Ministério Público Eleitoral que, com isso, deverá ir ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pedir a cassação de José Adécio.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s